Arquivo da categoria: Chamadas de Artigos

SUBMISSÕES PRORROGADAS ATÉ 30/ABR/14 (v.24 n.1)

Chamada de Artigos para a Revista Praia Vermelha v.24 n.1 [2014]
Megaeventos e Impactos nas Cidades

A Comissão Editorial da Revista Praia Vermelha (v.24 n.1) estendeu o prazo para submissão de artigos até o dia 30 de Abril de 2014.

Acesse a chamada clicando aqui.

Anúncios

Megaeventos e impactos nas cidades

Chamada de Artigos para a Revista Praia Vermelha v.24 n.1 [2014]
SUBMISSÕES ATÉ 04/ABR/14

SUBMISSÕES PRORROGADAS ATÉ 30/ABR/14

Pensando em fomentar ainda mais o debate sobre Política Urbana, a Revista Praia Vermelha convida pesquisadores à apresentação de artigos que analisem o protagonismo que os megaeventos têm assumido nas cidades, em várias partes do Planeta, alterando significativamente a dinâmica intraurbana e, em grande medida, contribuindo para a definição de um lugar privilegiado a ser assumido por cada uma delas no circuito mundial de cidades.

Os crescentes investimentos de algumas cidades do mundo visando à atração de megaeventos (culturais e esportivos, em especial) têm suscitado debates em todas as esferas da sociedade, conforme evidenciado na grande imprensa que, diariamente, apresenta matérias relacionadas ao tema. Gestores e políticos, investidores, comerciantes, grupos organizados da sociedade e a população em geral comentam, debatem, disputam, festejam e sofrem diante da possibilidade e/ou materialização dos referidos eventos. A Academia também não ficou de fora destes acontecimentos. Isso fica ainda mais claro quando observamos o crescimento das contribuições, oriundas de todas as áreas de conhecimento, que apresentam reflexões e críticas em relação aos projetos urbanísticos, culturais, esportivos e turísticos que vêm sendo implementados com esse objetivo. O Rio de Janeiro e outras grandes cidades do mundo têm se transformado em importantes “laboratórios” para investigações sobre o fenômeno.

Há quase duas décadas que as diretrizes e investimentos dos organismos internacionais orientam gestores locais a posicionar as grandes cidades no circuito dos fluxos internacionais, particularmente daqueles que correspondem aos setores mais dinâmicos da economia globalizada. O resultado dessa sistemática se expressa nos esforços que vêm sendo realizados para atrair investimentos e capitais através da exaltação de vocações e atributos naturais dos espaços locais e, ao mesmo tempo, tornar as cidades viáveis, vendáveis e seguras. Assim, enormes investimentos são colocados a serviço do conjunto de pré-condições infraestruturais e de serviços – financeiros, socioculturais e de fluidez territorial (transportes e comunicações) – direcionados ao atendimento dos requisitos necessários para tal, ainda que negligenciando as reais e legítimas demandas dos citadinos e contribuindo para o aprofundamento das desigualdades socioespaciais, para a estandardização dos espaços e da cultura e para a negação do direito à cidade.

Alguns eixos foram pensados para orientar os autores na análise dos megaeventos e seus impactos sobre as cidades:
a) Produção e reprodução da Cidade num contexto de “Novo Desenvolvimentismo”.
b) Agentes e atores: entre o global e o local – parcerias, conflitos e resistências; práticas políticas e territoriais.
c) Entre o chamado “legado” e o aprofundamento das desigualdades intraurbanas.
d) O discurso da “regeneração urbana”.
e) A centralidade da cultura e do consumo.

Poderão ser apresentados artigos decorrentes de investigações concluídas ou em estágio avançado de desenvolvimento. Além dos artigos para a Seção Temática, a Revista Praia Vermelha também receberá artigos para a Seção de Temas Livres, desde que representem interesse para o debate contemporâneo do Serviço Social e áreas afins.

Temos certeza de que, através desse número temático, a Revista Praia Vermelha apresentará reflexões fundamentais sobre o fenômeno em foco, sob uma perspectiva interdisciplinar, contribuindo significativamente para a compreensão do lugar estratégico assumido pelas cidades na contemporaneidade.

Acesse o TEXTO COMPLETO da chamada, incluindo as normas para apresentação e encaminhamento de artigos. O Termo de Encaminhamento (Anexo I) também está disponível para download nos formatos .ODT, .DOC ou .DOCX.

Marxismos no século XXI

Chamada de Artigos para a Revista Praia Vermelha v.23 n.2 [2013]
SUBMISSÕES ATÉ 09/DEZ/13
SUBMISSÕES PRORROGADAS ATÉ 06/JAN/14

Chamada de Artigos RPV 23/2

Neste número da Revista da Praia Vermelha pretendemos abordar a vigência e atualidade a perspectiva inaugurada por Marx e continuada por diversos autores, ancorada nas lutas do movimento operário visando à emancipação humana, no século XXI.

Essa perspectiva tem fecundado as lutas dos trabalhadores e dos povos ao longo destes últimos dois séculos. Pensamos na “Primavera dos Povos”, na Comuna do Paris, na Revolução Russa de 1917, na defesa da República Espanhola, na luta contra o nazifascismo, na Revolução Chinesa, na Guerra do Vietnã, no “Maio de 68”, na Revolução Cubana que trouxe o Socialismo para nosso continente, entre tantos exemplos, que vêm a nossa memória.

Na fase atual do capitalismo da “globarbarização” defendemos que o Marxismo tem contribuições importantes para realizar nas diferentes esferas da práxis social. As lutas pela preservação do meio ambiente; a segurança alimentar; o resgate da cultura dos povos originários; as lutas pela igualdade dos gêneros, contra a homofobia e pela diversidade sexual; a defesa dos direitos sociais conquistados pelos trabalhadores nos países mais desenvolvidos; os direitos humanos; enfim, e também a superação das formas cada vez mais aprofundadas de alienação.

A vigência do Marxismo neste século é tão impar que pode ser observada sobretudo nos movimentos de resistência que têm eclodido pelo mundo a partir da crise de 2008, que segue em curso. Tais movimentos, os quais podem ser exemplificados através do Occupy Wall Street, dos indignados da Espanha, dos trabalhadores da Grécia, bem como das recentes manifestações brasileiras, todos eles, como dizíamos, trazem no seu bojo a questão da consciência e organização da constituição dos sujeitos sociais, que faz parte do núcleo fundamental da teoria social inaugurada por Marx.

Este número da Revista Praia Vermelha visa discutir esse conjunto de questões pelo viés marxiano, principalmente no que questiona o capitalismo na sua fase atual e sua superação. Além dos artigos para a Seção Temática, a Revista Praia Vermelha também receberá artigos para a Seção de Temas Livres, desde que representem interesse para o debate contemporâneo do Serviço Social e áreas afins.

Acesse o TEXTO COMPLETO da chamada, incluindo as normas para apresentação e encaminhamento de artigos. O Termo de Encaminhamento (Anexo I) também está disponível para download nos formatos .ODT, .DOC ou .DOCX.

SUBMISSÕES PRORROGADAS ATÉ 15/SET/13 (v.23 n.1)

Chamada de Artigos para a Revista Praia Vermelha v.23 n.1 [2013]
Políticas Sociais nos 10 anos de governo do PT

A Comissão Editorial da Revista Praia Vermelha (v.23 n.1) estendeu o prazo para submissão de artigos até o dia 15 de Setembro de 2013.

Acesse o TEXTO COMPLETO da chamada, incluindo as normas para apresentação e encaminhamento de artigos. O Termo de Encaminhamento (Anexo I) também está disponível para download nos formatos .ODT.DOC ou .DOCX.

Políticas Sociais nos 10 anos de governo do PT

Chamada de Artigos para a Revista Praia Vermelha v.23 n.1 [2013]
SUBMISSÕES ATÉ 03/SET/13

O ano de 1980 registrou a fundação daquele que viria a ser um dos maiores partidos de massa da América Latina – o Partido dos Trabalhadores (PT). Forjado nas lutas operárias que combateram a Ditadura Militar brasileira, o PT e seus militantes foram fundamentais para a redemocratização do país.

Passados 20 anos de uma trajetória de lutas contra as políticas neoliberais – que reduziram os direitos da classe trabalhadora -, em 2002 o PT vê seus esforços materializados com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência do Brasil. Após duas gestões de Lula da Silva, Dilma Rousseff assume seu lugar no Governo Federal, consubstanciando 10 anos de política petista para o país.

Em junho de 2013, uma onda de manifestações toma conta do país, colocando a aplicação desta política em xeque. A cena contemporânea, portanto, indica que a análise destes 10 anos deve ser realizada e aprofundada.

Este número da Revista Praia Vermelha objetiva contribuir para a análise deste período, o que se expressa no seu temário central Políticas Sociais nos 10 anos de governo do PT, com contribuições que problematizem a natureza desses governos e as políticas sociais por ele efetivadas a partir de variadas abordagens teóricas e políticas.

Além dos artigos para a Seção Temática, a Revista Praia Vermelha também receberá artigos para a Seção de Temas Livres, desde que representem interesse para o debate contemporâneo do Serviço Social e áreas afins.

Acesse o TEXTO COMPLETO da chamada, incluindo as normas para apresentação e encaminhamento de artigos. O Termo de Encaminhamento (Anexo I) também está disponível para download nos formatos .ODT, .DOC ou .DOCX.